Seja Sócio

As Quatro Vitórias Seguidas Sobre o Rio Branco e o Título de 64

Em quinta-feira, 2 julho de 2020

LUIZ CARLOS DE OLIVEIRA marcou seu nome na história da Desportiva. É um legítimo representante dos bons e dedicados dirigentes do início do clube grená. Realizou um importante trabalho, com atuação destacada na revelação de craques na equipe de juvenis da Tiva. Foi um grande amigo de meu pai – Aylton Farias – e sinto orgulho de sua amizade.

Em comum temos muitos amigos e o fato de termos presenciado algo que ele conta e que encanta: as 04 vitórias seguidas da Desportiva sobre o Rio Branco, que nos levaram a conquistar o primeiro título, o de 1964.

Foi assim: O Rio Branco já havia conquistado o turno do campeonato de 64 e jogava contra a Desportiva na última rodada do returno. Bastava o empate para o capa-preta se sagrar campeão estadual.

O empate em 0 x 0 persistia, até que no final do jogo um gol de Bezerra nos deu a primeira de quatro vitórias seguidas.

Empatados então em número de pontos, foi necessário um jogo extra para se conhecer o campeão do returno.

No segundo confronto o Rio Branco vencia até os 36 da etapa final, quando Diogo empatou para a Desportiva, com um gol olímpico. Veio a prorrogação e o Rio Branco fez 1 x 0 no último minuto do segundo tempo dela. Na saída de bola, antes do apito final, Simonassi voltou a empatar. 

Nosso excelente goleiro – Adjalma – havia saído contundido e foi substituído por Juca. A decisão foi para os pênaltis e justamente Juca, ao defender duas cobranças, nos deu o título do returno. Pela segunda vez consecutiva a Desportiva saía vitoriosa do Estádio Governador Bley.

Na disputa da “melhor de três”, para se conhecer o campeão estadual de 64, a Desportiva venceu os dois jogos seguintes (3 x 1  e 3 x 2), conquistando o título com um gol de Cunha.

Foram quatro jogos e quatro vitórias sobre o Rio Branco no estádio do adversário, surgindo aí a grande rivalidade.

Eu era criança, mas lembro muito bem quando a torcida riobranquense, acreditando no título, já no finzinho de um dos jogos chegou a erguer uma grande faixa com os dizeres “É CHATO SER RIO BRANCO”. Chato mesmo, pois não contavam com a histórica série de vitórias consecutivas da Desportiva, nessa conquista marcante, comemorada com uma carreata e muita gente a pé, de Jucutuquara a Jardim América, além de uma grande festa na sede social grená.

Meu xará, meu amigo, CARLINHOS OLIVEIRA completa 85 anos de vida neste 02 de julho de 2020.

Nossa carinhosa e merecida homenagem a esse grande dirigente, guerreiro grená.

Carlinhos Farias