Seja Sócio

As personalidades inesquecíveis da Desportiva

Em sexta-feira, 26 junho de 2020

Quando vim do Rio de Janeiro em 1974, desci na BR 262 e o primeiro lugar que entrei foi na Desportiva, mais precisamente, no Engenheiro Araripe.

Lembro-me bem que o primeiro a quem me dirigi, e fazer minha apresentação, foi o saudoso Eduardo Ribeiro, ex-dirigente, que, também como eu, era radialista e trabalhava na Rádio Espírito Santo. Dudu, como era conhecido, era muito respeitado por jogadores, imprensa  e companheiros de diretoria.

Tive o prazer de conhecer e conviver com os dirigentes Ney Ventura, Aylton Farias, Paulo Lima, os ex-presidentes Carlos Pacheco, Cristiano Colins, Sérgio Vidal, Edvaldo Leite. Todos eles que já se foram desta vida, mas deixaram sua marca registrada de trabalho na Tiva. Eles foram  meus grandes amigos e os responsáveis por ter me tornado torcedor grená.

Passei, desde minha chegada, em 74, até hoje, a cobrir o clube jornalisticamente. Presidentes da Desportiva vivos ainda tem Donaldo Fontes, João Linhares, Délson Regis, Robson Santana e atual o Alvinho. Mas destaco entre todos os mandatários, Salustiano Sanches, que teve três mandatos, e foi uma das melhores administrações do clube grená, quando levando, na época, a Desportiva conquistar o único tricampeonato estadual.

Dos atuais dirigentes, destaco Carlos Farias, que revive bem o amor pela Desportiva que tinha o seu pai, o saudoso Aylton Farias.

Ruy Monte